Calculadora gratuita para deduzir INSS do empregador no Imposto de Renda 2017

Mais de um milhão de empregadores domésticos podem abater até R$ 1.093,77 na Declaração de Imposto de Renda

 

A Doméstica Legal elaborou uma calculadora exclusiva para os empregadores domésticos utilizarem gratuitamente para calcular a restituição do INSS (8%) + Seguro Acidente de Trabalho – GILRAT (0,8%) na sua declaração do Imposto de Renda 2017. O intuito é ajudar os empregadores a minimizar os erros que podem levar para a malha fina da Receita Federal evitando assim gastos com a contratação terceirizada de contadores para a tarefa.

 

Quem pode deduzir a contribuição do INSS 

Para ter direito a dedução do INSS, os empregadores devem ter escolhido a utilização do modelo completo da declaração do Imposto de renda.  Lembrando que o abatimento será feito sobre as contribuições previdenciárias de apenas um empregado doméstico por empregador. E aqueles empregadores que optarem pelo Desconto Simplificado não poderão fazer esta dedução.

 

Até quando pode chegar a dedução?

Vale ressaltar, que para ter direito ao valor máximo de dedução, que neste ano é de R$ 1.093,77, é necessário que a empregada tenha trabalhado desde de dezembro de 2015 até novembro de 2016, sendo que a  Lei 11.324 de 19/07/2016 prevê que o valor correto seria de R$ 1.024,43 mas neste caso o governo irá dar R$ 69,34 a mais, o que é um incentivo a formalização no emprego doméstico.

 

Critérios adotados para a dedução

Os critérios adotados para a dedução a ser calculada, terão como base os salários mínimos federais que vigoraram entre os meses de dezembro de 2015 e novembro de 2016, tendo em vista a alteração do reajuste do mínimo federal, que aconteceu em janeiro de 2016, passando de R$ 788,00 para R$ 880,00 que interfere diretamente na base de cálculo do INSS.  Neste caso, os empregadores que pagam um salário mínimo terão a restituição integral do que gastaram com contribuições ao INSS no período declarado, se optarem pelo modelo completo de declaração.  Esta dedução representará uma economia de até 8% nos gastos mensais com emprego doméstico, levando em conta as despesas do empregador com tributos e encargos trabalhistas. Já quem paga mais do que um salário mínimo federal ao empregado não poderá deduzir o INSS recolhido a mais, tendo como base de cálculos o salário mínimo federal.

Receba atualizações no seu email