Tarifas de ônibus municipais não terão reajuste imediato no Rio de Janeiro

Tarifas de ônibus municipais não terão reajuste imediato no Rio de Janeiro

Em declaração, Secretário de transporte disse que aumento só deve acontecer depois que toda a frota estiver equipada com ar-condicionado. Tarifas intermunicipais, no entanto, podem variar

Tarifas de ônibus rio de janeiro

Um dos compromissos mensais dos empregadores domésticos é o transporte. O valor das passagens para o trabalhador ir e retornar, diariamente, de casa para o trabalho é antecipado sempre no último dia útil de cada mês. Com a virada do ano, normalmente vêm os reajustes de tarifas. A surpresa dos empregadores cariocas em 2017 veio quando as tarifas dos ônibus municipais se manteve inalterada.

O valor praticado atualmente, R$ 3,80, deve se manter por tempo indeterminado. O Secretário Municipal de Transportes, Fernando MacDowell, garantiu em entrevista ao Bom Dia Brasil que o reajuste só será feito quando toda a frota tiver o sistema de refrigeração 100% instalado.  Segundo o secretário, as empresas não tem a necessidade do aumento do tarifa.

“Até hoje eles não cumpriram o contrato, mas estão pedindo aumento de tarifa. Esse aumento de tarifa eu não vou deixar, em hipótese nenhuma, enquanto eles não resolverem o problema do ar condicionado. Não adianta você ficar aumentando a tarifa porque a demanda cai”, afirmou MacDowell, em entrevista ao Bom Dia Brasil, da Rede Globo, em 05 de janeiro.

Faz parte do projeto da secretaria de transportes integrar o metro ao Bilhete Único. Atualmente as tarifas de quem pega ônibus e metro são cobradas separadamente, mesmo utilizando o cartão.

 

Empregadores domésticos e o vale-transporte

Enquanto não houver o reajuste de tarifas os empregadores devem se manter pagando o valor que já era praticado aos seus empregados, relativo ao vale-transporte. Vale destacar que o congelamento da tarifa aconteceu apenas no município do Rio de Janeiro.

Caso o trabalhador necessite de outros tipos de transporte ou mesmo de deslocamento intermunicipal, o empregador deve avaliar se aconteceu reajuste e então recalcular o valor fornecido para transporte.

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post