RJ: (21) 2518-3099 | DEMAIS ESTADOS: 4003-3367

Empregadores do Rio devem aguardar sanção para aumentar salário mínimo de domésticas

Empregadores do Rio devem aguardar sanção para aumentar salário mínimo de domésticas

Reajuste salarial representa R$ 98,87 a mais na remuneração. Mudança é retroativa a janeiro e interfere nos cálculos de férias e rescisões

O novo salário das empregados domésticos do Rio de Janeiro ainda aguarda sanção do governador em exercício, Francisco Dornelles. “O melhor neste momento é aguardar e não tomar nenhuma atitude, por enquanto”, recomenda o especialista em emprego doméstico e presidente do portal Doméstica Legal, Mario Avelino. A dica é válida, já que apesar do reajuste ser retroativo a janeiro implicando no pagamento das diferenças, o novo valor ainda depende da sanção.

O salário novo deve ser pago pela primeira vez em maio, relativo ao mês trabalhado de abril. Na mesma data, deverá ser paga a diferença de R$ 98,87, equivalente ao aumento e relativa aos meses de janeiro, fevereiro e março, totalizando R$ 296,61. Por este motivo, o pagamento a ser lançado no Documento de Arrecadação do eSocial (DAE), da Receita Federal, em maio, referente ao mês de abril, será de R$ 1.348,95. O valor contempla o novo piso de R$ 1.052,34, referente ao mês trabalhado de abril e mais a diferença de R$ 296,61 (R$ 98,87), relativa aos meses retroagidos.

 

Casos específicos

O sistema do eSocial está preparado para calcular automaticamente o novo valor do INSS e do FGTS, a partir do momento em que o empregador alterar o valor da remuneração no seu cadastro. Entretanto, Mário Avelino, alerta que o empregador precisa ficar atento a outros benefícios que variam de caso pra caso.

Alguns exemplos são o abono de um terço de férias ou os casos em que a empregada vendeu parte das férias. Segundo ele, o eSocial não funciona como uma folha de pagamentos e como os DAEs dos meses anteriores estão fechados, o lançamento deve ser feito na remuneração de abril. “Outro problema será o empregador que demitiu a doméstica e terá que fazer uma rescisão complementar e calcular a diferença para gerar um novo DAE e recolher novos encargos”, pontua Mario Avelino.

 

Sobre o aumento das domésticas

As domésticas fazem parte da faixa 1 do piso regional, cujo reajuste de 10,37% foi aprovado na última quarta-feira, dia 06 de abril, na Alerj. Com isso, a remuneração passará de R$ 953,47 para R$ 1.052,34. A mudança foi definida como válida para as remunerações vencidas a partir do dia 1º de janeiro de 2016.

 

Empregadores que pagam mais do que o piso regional

Todos os empregados têm direito a um reajuste salarial por ano. Os empregadores que pagam valores maiores do que o piso regional estabelecido não precisam reajustar agora. Neste caso é possível conceder o aumento na data de aniversário do contrato de trabalho.

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Menu do blog

Mais Acessados