RJ: (21) 2518-3099 | DEMAIS ESTADOS: 4003-3367
Cadastre-se Área do Assinante
Nenhum Comentário

Empregador doméstico: saiba como funciona a indenização adicional na dispensa antes da data-base

Trabalhador doméstico do estado de São Paulo mandado embora antes da data-base tem direito a indenização é equivalente a um salário mensal

O empregador doméstico tem muitas obrigações trabalhistas mensalmente, com isso a Doméstica Legal busca sempre informar assuntos relevantes sobre a legislação pertinente à categoria do emprego doméstico. Existem vários pontos que o empregador precisa ficar atento e um deles é a indenização adicional devida na dispensa do trabalhador doméstico antes da data-base. Para esclarecer essa questão, respondemos algumas questões para que o empregador fique por dentro e evite possíveis ações trabalhistas. Apenas São Paulo possui acordo coletivo e a data-base funciona apenas para a cidade.

 

O que é data-base?

No emprego doméstico a data-base é destinada a correção salarial e revisão das condições de trabalho estabelecidas através de acordo ou convenção coletiva. Através de seus sindicatos, os trabalhados buscam reajuste anual, manutenção de benefício e obtenção de outros.

 

Como funciona a indenização na dispensa antes da data-base?

A indenização adicional foi criada com o objetivo de proteger o empregado dispensado sem justa causa às vésperas do mês de negociação da categoria. Determinado pela Lei nº 6.708/79 e a Lei nº 7.238/84, ambas no artigo 9º, a indenização é equivalente a um salário mensal do empregado doméstico quando a dispensa é sem justa causa.
Lei nº 7.238/84:
“…
Art. 9º – O empregado dispensado, sem justa causa, no período de 30 (trinta) dias que antecede a data de sua correção salarial, terá direito à indenização adicional equivalente a 1 (um) salário mensal, seja ele optante ou não pelo Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS.
…”

 

Quando o empregado tem direito?

Somente quando ele for dispensado sem justa causa pelo empregador doméstico dentro do prazo de trinta (30) dias antes da data-base. Lembrando que é válido para os trabalhadores domésticos do estado de São Paulo, nas cidades que possuem sindicato.

 

Como fica o aviso prévio?

O tempo serviço do aviso prévio será contando para fins da indenização adicional, uma vez que sendo trabalhado ou indenizado, integra o tempo de serviço para todos os efeitos legais de acordo com o primeiro parágrafo do artigo 487 da CLT.

 

Como evitar a demissão antes da data-base?

A principal forma de evitar a multa é demitindo a empregada doméstica um dia após a data-base. Após o processo, quando índice de reajuste for firmado através do acordo coletivo, fazer uma rescisão complementar.

Receba atualizações no seu email

Comentários

Deixe sua resposta