RJ: (21) 2518-3099 | DEMAIS ESTADOS: 4003-3367

Apresentadora de TV sofre ação trabalhista por não pagamento de horas extras a empregada doméstica durante viagem de férias

Apresentadora de TV sofre ação trabalhista por não pagamento de horas extras a empregada doméstica durante viagem de férias

Acordo de viagem é previsto na lei das domésticas e o descumprimento por parte do empregador doméstico pode gerar prejuízos

DESCUBRA POSSÍVEIS PENDÊNCIAS NO SEU ESOCIAL

Auditoria gratuita completa

No início do ano é comum o empregador doméstico viajar, ainda mais se tiver filhos pequenos. As férias escolares é o momento perfeito para a família se reunir e passar um tempo juntos, mas o patrão pode precisar dos serviços da empregada ou da babá, e é possível e permitido por lei que um acordo de viagem seja feito.

Existem regras que precisam ser seguidas para que a lei não seja infringida e acabe afetando a relação com a doméstica, como no caso da apresentadora de televisão Eliana, que está respondendo a uma ação trabalhista por parte da ex-babá da família, reivindicando o pagamento de horas extras, cobrança por supostos não pagamentos de diárias em viagem internacional e o pagamento irregular de diárias durante eventos e finais de semana.

O que o empregador doméstico deve evitar para não sofrer uma ação trabalhista?

Quando o empregador e a doméstica têm um acordo de viagem, é preciso atenção às regras. A empregada deverá receber, além do salário normal, um acréscimo de 25% sobre o valor da hora trabalhada durante a viagem. Mesmo em viagem, a trabalhadora deverá ter o horário de descanso preservado, 1 hora de intervalo para almoço e 11 horas de interjornada (pausa para descanso entre o fim do expediente o e início de outro), não podendo ficar à disposição do empregador.

O que a lei das domésticas diz sobre horas extras?

A Lei Complementar 150/2015, também conhecida como a Lei das Domésticas, estabelece que a empregada poderá fazer, no mínimo, 10 horas de trabalho diário. Em caso de contrato de trabalho com 8 horas diárias, a trabalhadora poderá fazer até 2 horas extras por dia.

O caso da apresentadora segue em sigilo de justiça, mas o empregador doméstico pode se prevenir quanto a possíveis problemas durante sua viagem de férias em família. A Doméstica Legal possui consultores especializados em legislação do emprego doméstico e uma consultoria presencial (para o Rio de Janeiro) e via telefone para esclarecer todas as dúvidas do patrão doméstico. Estamos prontos para te ajudar. Fale conosco aqui!

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Menu do blog

Mais Acessados