A sua empregada doméstica trabalha mais de 2 vezes na semana sem carteira assinada?

A sua empregada doméstica trabalha mais de 2 vezes na semana sem carteira assinada?

Se você respondeu sim, saiba que você está correndo sérios riscos com a justiça do trabalho e ainda de pagar diversas multas

carteira assinada

Muitos patrões domésticos, até mesmo por falta de informação, contratam uma diarista para trabalhar mais de 2 vezes na semana em sua residência, pagam a diária trabalhada e mantém essa relação de trabalho com a trabalhadora. Porém, essa prática pode ser problemática para o patrão, então é preciso atenção redobrada caso você se identifique com essa situação.

Queremos ter certeza que você está ciente que diz a legislação para não correr riscos com a justiça! Nos sentimos na obrigação de alertá-lo sobre alguns problemas que essa relação trabalhista pode causar.

 

O que diz a legislação do emprego doméstico?

As regras para o trabalho doméstico estão na Lei Complementar 150, sancionada em 1º de junho de 2015, e ela estabelece que já é considerado empregado doméstico “aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa ou à família, no âmbito residencial destas, por mais de 2 (dois) dias por semana”.

Sendo assim, se a sua diarista trabalha mais de 2 vezes na semana, existe um vínculo de emprego e a carteira de trabalho precisa ser assinada. Se esse vínculo não for formalizado você corre esses riscos:

  1. Ações trabalhistas
  2. Indenizações por falta de contribuições previdenciárias (ainda mais se a trabalhadora precisar se afastar por invalidez
  3. O empregador arca com o seguro-desemprego
  4. Multas administrativas para o governo
  5. Recolhimento em atraso do FGTS, mais juros
  6. Despesas com advogados

 

A Doméstica Legal resolve todos esses problemas para você

Você se identificou com a situação? Então o primeiro passo entrar em contato conosco para podermos avaliar o que você precisa regularizar com a sua empregada doméstica. Desta forma, você fica isento dos riscos citados caso a trabalhadora se sinta injustiçada.

Clique aqui e fale com um de nossos consultores sem compromisso, iremos te ajudar em todo o processo.

Compartilhe esta publicação

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Cadastre seu e-mail e fique sempre atualizado

Deixe seu comentário sobre este post

Mais acessados

🔎 Não achou o que procurava?

Faça sugestões de novos conteúdos