RJ:(21)2518-3099  

DICAS SOBRE EMPREGO DOMÉSTICO - Vale-transporteBlog Doméstica LegalYoutube Doméstica LegalTwitter Doméstica LegalFacebook Doméstica Legal

Perguntas fruequentes sobre emprego doméstico

Vale-transporte

1- O empregado doméstico tem direito ao vale-transporte?

O vale-transporte é devido ao empregado doméstico quando da utilização de meios de transporte coletivos urbanos, intermunicipais ou interestaduais com características semelhantes ao urbano, para deslocamento residência/trabalho e vice-versa.

Para tanto, o empregado deverá declarar a quantidade de vales necessários para o efetivo deslocamento.

(Instituído pela Lei nº 7.418, de 16 de dezembro de 1985, e regulamentado pelo Decreto nº 95.247, de 17 de novembro de 1987).

2- O empregado doméstico é obrigado a aceitar o vale-transporte?

Não. Desde que assine declaração rejeitando o vale-transporte, indicando a razão, como por exemplo: usar transporte próprio utiliza transporte seletivo ou especial, residir próximo ao local de trabalho, etc.

3- Se o empregado residir no emprego, tem direito a vale-transporte?

Neste caso o empregado doméstico não tem direito ao vale-transporte diário, no entanto, deverá recebê-lo nos fins de semana ou fins de mês para ir para casa e retornar ao emprego na segunda-feira.

4- Quando o empregador não está obrigado a fornecer o vale-transporte?

Quando o empregado declare sua não opção, indicando os motivos, tais como, uso de transporte próprio, residir próximo ao local de trabalho, etc.

5- O vale-transporte pode ser fornecido em dinheiro?

O beneficio de vale transporte é dado pelo empregador para o deslocamento necessário do trabalhador no percurso residência – trabalho e vice-versa.

O empregador fornece a passagem em dinheiro e pede para o empregado assinar um recibo mensal exclusivamente para quitação de vale-transporte. Estará agindo de forma lícita, de acordo com o art. 4º, da Lei nº 7.418, de 16 de dezembro de 1985.

Evite ações trabalhistas